A sigla ESG significa governança ambiental, social e corporativa e resume os pilares de sustentabilidade com os quais uma empresa deve estar alinhada para colaborar com menores impactos globais. Além da crise econômica mundial agravada pela pandemia e pela guerra com a Ucrânia, o meio ambiente vem mostrando as consequências do mal uso do planeta durante todos esses anos e pede socorro. Nesse cenário, o ESG atua como uma métrica que avalia o trabalho do empreendedor em relação a esses objetivos, sem importar o porte da empresa em questão.

Realizar boas práticas de ESG auxiliam também a marca, já que ter o nome de um negócio associado a essas ações faz com que o consumidor identifique comprometimento do negócio com as preocupações atuais, gerando assim pontos em comum com o público que podem colaborar para a avaliação positiva do negócio.

Outra vantagem de se adaptar a esse modelo de governança é a retenção de talentos na empresa e redução de custos, uma vez que o ESG também inclui melhores tratos no setor de relações humanas e otimização de serviços. De acordo com um levantamento feito pela Aberje, com 79 empresas (MPMEs, Médias e Grandes) consultadas, 95% delas colocaram o ESG em suas agendas corporativas, enquanto que 67% das organizações têm estrutura formal responsável pelo acompanhamento e gestão dos processos.

Entenda o que significa cada pilar do ESG:

  • Ambiental: gestão de resíduos, inclusão de fontes renováveis de energia, reciclagem e reutilização de produtos, posicionamento de marca, mudanças na rotina, entre outros.
  • Social: saúde mental e bem-estar dos funcionários, relacionamento com a comunidade local, posicionamento sobre Direitos Humanos, inclusão e diversidade, entre outros.
  • Governança: transparência em relação à contabilidade, remuneração adequada, práticas anticorrupção, entre outros.

O ESG não possui um protocolo definido a ser seguido, mas a ONU possui uma série de objetivos de desenvolvimento sustentável que podem guiar as atividades da empresa para chegar o mais perto possível do ideal. São eles:

  1. Fim da pobreza
  2. Fome zero
  3. Saúde e bem-estar
  4. Educação de qualidade
  5. Igualdade de gênero
  6. Água limpa e saneamento
  7. Energia acessível e limpa
  8. Trabalho decente e crescimento econômico
  9. Indústria, inovação e infraestrutura
  10. Redução das desigualdades
  11. Cidades e comunidades sustentáveis
  12. Produção e consumo responsáveis
  13. Ações pelo clima
  14. Vida submarina
  15. Vida de ecossistemas terrestres
  16. Paz, justiça e instituições sólidas
  17. Alianças para alcançar os objetivos

Não cometa erros ao aplicar o ESG

O primeiro erro ao tentar se adequar ao ESG é acreditar que campanhas pontuais e paliativas vão tornar sua empresa sustentável. Existe uma diferença entre doar agasalhos no frio, por exemplo, e criar projetos de apoio às pessoas em situação de rua junto a órgãos públicos para, de fato, prestar atendimento social o ano inteiro a essas pessoas, trabalhando para que elas mesmas consigam comprar seu próprio agasalho. Resolver uma emergência é diferente de mudar uma estrutura ao atuar na causa do problema. Outro erro comum é vender-se como empresa atuante em diversidade e inclusão, mas trabalhar com fornecedores que atuam na contramão desse conceito.

Por isso, para trabalhar com ESG de maneira genuína, é necessário estar atento aos fornecedores, processos internos e relação com o público e o meio. Se você usa material reciclado, mas gera desperdícios despejados em fluxos fluviais, não existe uma atuação verdadeiramente sustentável. O ESG se trata da cultura da empresa como um todo e não apenas de tarefas pontuais. Em resumo, é preciso ter cuidado com o ‘greenwashing’, que significa uma  apropriação indevida do discurso para desenvolver a estratégia de marketing.

Vantagens de implantar o ESG

As vantagens de implantar o ESG em uma empresa incluem menor impacto negativo ambiental, auxílio no desenvolvimento social e econômico, imagem mais positiva do empreendimento no mercado e para o público, economia e otimização dos serviços internos, entre outros.

Um investimento inicial em energia sustentável pode melhorar o faturamento a longo prazo, enquanto que uma ação de mudança social auxilia na reputação da marca. Por fim, boas práticas de governança, que deixem claros os objetivos da empresa e atuem com planos de carreira e bem-estar dos colaboradores, levam a melhores resultados e maior qualidade no trabalho, reduzindo riscos e prejuízos financeiros.

Veja a seguir uma lista de sugestões para implantar práticas de ESG em uma empresa.

  • Disponibilizar vagas preferenciais;
  • Flexibilizar horários de trabalho a mães e cuidadores;
  • Diminuir a poluição luminosa;
  • Uso eficiente da água;
  • Estabelecer um sistema de gestão ambiental;
  • Buscar fornecedores locais;
  • Respeitar padrões de saúde e segurança, de direitos humanos, trabalhistas, éticos e ambientais;
  • Envolver equipes multidisciplinares;
  • Garantir o compliance com toda a empresa;
  • Contribuir com a melhoria da qualidade de vida das comunidades do entorno;
  • Melhorar desempenho energético;
  • Desenvolver produtos ou ações sustentáveis;
  • Fazer coleta seletiva.

Como iniciar a implantação do ESG na empresa

Para colocar em prática uma agenda de ESG, é preciso olhar para o macro e entender todos os pontos em que a empresa atua que possuem impacto maior ou menor em um dos três pilares da sustentabilidade. Em seguida, é crucial fazer um alinhamento de estratégias e objetivos do negócio, entendendo pontos como diversidade e inclusão, necessidades dos funcionários, fornecedores, executivos, consumidores e comunidade.

Na lista abaixo, veja os principais elementos que devem ser analisados e revisados:

  • Fornecedores;
  • Mercado local;
  • Participação ativa no contexto regional;
  • Diretrizes internas alinhadas com os valores da empresa;
  • Como a cadeia de processos impacta o ambiente e a comunidade;
  • Colaboradores;
  • Políticas de transparência e anticorrupção;
  • Relação e atendimento ao cliente final.

A partir dessa análise e planejamento, é possível iniciar a implantação aos poucos, realizando ações como coleta seletiva, por exemplo. Mas, mais do que isso, é preciso observar se as estratégias implantadas estão beneficiando a todos os envolvidos, demonstrando cuidado ao aprovar iniciativas.

Em geral, é necessário buscar o bem-estar e a saúde mental dos colaboradores da mesma maneira que se objetiva atuar de forma mais positiva no ambiente. Ou seja, não existem tópicos mais importantes que outros. É preciso estar em equilíbrio com todos os elementos dessa equação.

  • Marcas fazem parte do dia-a-dia das pessoas.

    Entender como as marcas se conectam às pessoas, suprindo necessidades e desejos, conscientes ou não, é um trabalho tão inspirador quanto a motivação de torna-las cada vez mais relevantes.

    Para entender elementos racionais e emocionais, combinamos dados e observação ao contexto que as marcas estão inseridas. Trilhamos caminhos juntos, descobrindo os fatores que permeiam a imagem e o território das marcas, gerando insights inspiradores e recomendações claras.

    Entre em Contato

  • Experiências estão em toda a parte.

    Oferecer uma experiência relevante aos consumidores em um mundo omni-channel, com rápida experimentação de novas tecnologias, também é missão nossa.

    Pessoas transitam entre lojas físicas e ambientes digitais, contextos culturais e relações sociais e nós utilizamos uma variedade de recursos, técnicas e metodologias para analisar estas vivências de diferentes ângulos. Não deixamos nada para trás, hábitos e atitudes, comportamentos, valores, fatores de escolha e opinião.

    Estamos de olho em todo o processo e contexto, assim, fundamentamos nossas recomendações estratégicas e táticas, para a tomada de decisões, em todos os pontos de venda do cliente.

    Entre em Contato

  • Facilitando campanhas eficientes.

    Pesquisas inteligentes e bem executadas trazem novos caminhos para inovação e criatividade na comunicação. Sabemos que quando se trata de mídia, tudo joga a favor do conhecimento.

    Grandes marcas e agências utilizam nossas metodologias para entenderem o desempenho de suas campanhas ontem, hoje e amanhã.

    Nossa inteligência digital permite o uso das mais avançadas tecnologias de pesquisa em pré e pós testes de campanhas. Podemos avaliar como uma ideia funcionará para determinados meios, veículos, canais, públicos, etc. Conhecemos o cenário de mídia e atendemos anunciantes e agências de forma flexível e customizada.

    Entre em Contato