Se você é diretor, gerente, gestor ou trabalha na área de marketing de uma empresa, já deve ter ouvido sobre a necessidade de elaborar uma estratégia de comunicação com a Geração Z, certo? Mas por quê? Basicamente porque ela é uma grande oportunidade de mercado, mas não só.

Uma série de pesquisas sugere que a Geração Z expandiu algumas características das suas antecessoras: um grande poder de compra, lealdade às marcas e a defesa de causas pelas quais são apaixonados nas redes sociais.

Logo, se as empresas quiserem explorar esse segmento, vão precisar prestar atenção ao que essa geração valoriza.

Nascidos da segunda metade dos anos 1990, eles são nativos digitais – isto é, pessoas que cresceram quando a Internet já existia e que experimentam a ascensão dos smartphones, o que serve como crítica de gerações mais velhas, que apontam os Z como obcecados demais pelo mundo digital.

Esses jovens, porém, são mais abertos a novas experiências, como demonstrou a pesquisa “A flor deste botão: a novíssima geração de mulheres brasileiras”, do Instituto QualiBest. Uma das conclusões do estudo foi que a experimentação é um elemento fundamental para mulheres dessa faixa etária, em especial com o cabelo, que é uma maneira de expressar empoderamento.

“Para mim não existe um cabelo dos sonhos, mas vários. Eu amo mudar de cor, textura, tipo do cacho, tamanho, com tranças ou sem tranças, volume ou não, e acho todos perfeitos”, disse uma entrevistada de 19 anos, por exemplo.

E qual seria a melhor forma de conquistar esse empoderado consumidor da Geração Z? A seguir, algumas dicas para orientar sua empresa:

Direcionar o tráfego para lojas físicas por meios digitais

Embora o crescimento de compras online continue superando a expansão de lojas físicas, elas ainda representam a maior parte das vendas de muitos segmentos do varejo. No caso da Geração Z, um problema comum é a baixa quantidade de jovens que possui cartão de crédito – um meio de pagamento comum (e muitas vezes a única alternativa) na Internet. Como resolver esse dilema?

Direcioná-los para a compra na loja física, mas informá-los por meios digitais pode ser uma solução. Ou seja: fazer com que esse grupo aprenda tudo sobre produtos por meio de mídias sociais, mas que execute a compra pessoalmente.

Sem contar que, uma vez na loja física, há várias alternativas para atrair esses jovens, como promovendo eventos e oferecendo produtos exclusivos, por exemplo.

Focar em formatos de conteúdo inovadores

Esqueça o banner ou uma pessoa contratada para ficar na porta loja puxando transeuntes para dentro com um microfone e uma caixa de som. Se é um grupo que não sai das redes sociais, a Geração Z também é obcecada por videogames – que, vale dizer, não são mais apenas jogos.

Hoje, os games estão disponíveis em consoles, mas também em smartphones, e são meios rápidos e certeiros de se comunicar com essa geração – a primeira a ser totalmente imersa em um ambiente digital. Portanto, é natural que os jogos se estendam a outros aspectos da vida, servindo como plataforma para a venda de produtos diversos. Focar em comunicações em novos formatos pode ser uma estratégia extremamente conversora e, por que não, inovadora.

Investir nos influenciadores

A Geração Z é, sobretudo, a geração dos influenciadores digitais, que transformaram completamente a maneira como fazemos compras e interagimos com as marcas – obrigando as estratégias de marketing como um todo a se transformarem junto.

Fato é que esses jovens diminuíram o espaço que separava influenciadores e consumidores. hoje, cada vez mais marcas estão investindo em perfis de celebridades online ou mesmo em personalidades de segmentos muito específicos do mundo digital – como dos games – para se fazerem notar entre a Geração Z. E muitos desses influenciadores estão disponíveis para qualquer negócio – basta conhecê-los.

Outra pesquisa desenvolvida pelo Instituto QualiBest, chamada “O post é pago, e aí?”, apontou que 68% das pessoas nessa faixa etária acompanham influenciadores digitais. Mais do que isso, os dados sugerem que esses perfis são consumidos como fontes de informação.

Satisfaça o apetite de propósito

Essa é uma característica muito própria da Geração Z: para ela, as refeições não são mais vistas como ocasiões isoladas. Ao contrário, fazem parte de um estilo de vida e da identidade de cada um. Os consumidores da Geração Z são realmente o que comem, e suas refeições precisam cada vez mais ter um objetivo.

Isso se demonstra, por exemplo, na predileção dessas pessoas por “pratos étnicos”, isto é, comidas típicas de países relativamente desconhecidos, em sua maioria da Ásia ou da África. Isso pode ser explicado pelo fato de muitos desses jovens terem crescido em um ambiente global, cujos colegas de classe eram mais diversificados do que os das gerações anteriores.

Para muitos especialistas, a Geração Z espera explorar conseguir o mundo através da comida. Portanto, se a sua empresa é desse ramo, conhecer mais desses hábitos por meio de pesquisas de mercado pode ajudá-la a se colocar no mercado de forma inovadora e atrativa.

As gerações e seus hábitos de compra

BABY BOOMERS

Nascimento: 1946-1964

Características: idealistas, forte ética no trabalho, autossuficientes, competitivos

Principais desejos: bom atendimento ao cliente e uma experiência profissional de compras

GERAÇÃO X

Nascimento: 1964-1979

Características: individualistas, independentes, práticos, educados

Principais desejos: ótimas ofertas e uma experiência de compra confiável e conveniente 

MILLENNIALS

Nascimento: 1980-1995

Características: espírito global, conhecedores de tecnologia, bem informados

Principais desejos: experiência de compra flexível, rápida e consciente

GERAÇÃO Z

Nascimento: 1996-2010

Características: nativos digitais, criativos, experientes, econômicos

Principais desejos: experiências inigualáveis, individualizadas e autênticas

  • Marcas fazem parte do dia-a-dia das pessoas.

    Entender como as marcas se conectam às pessoas, suprindo necessidades e desejos, conscientes ou não, é um trabalho tão inspirador quanto a motivação de torna-las cada vez mais relevantes.

    Para entender elementos racionais e emocionais, combinamos dados e observação ao contexto que as marcas estão inseridas. Trilhamos caminhos juntos, descobrindo os fatores que permeiam a imagem e o território das marcas, gerando insights inspiradores e recomendações claras.

    Entre em Contato

  • Experiências estão em toda a parte.

    Oferecer uma experiência relevante aos consumidores em um mundo omni-channel, com rápida experimentação de novas tecnologias, também é missão nossa.

    Pessoas transitam entre lojas físicas e ambientes digitais, contextos culturais e relações sociais e nós utilizamos uma variedade de recursos, técnicas e metodologias para analisar estas vivências de diferentes ângulos. Não deixamos nada para trás, hábitos e atitudes, comportamentos, valores, fatores de escolha e opinião.

    Estamos de olho em todo o processo e contexto, assim, fundamentamos nossas recomendações estratégicas e táticas, para a tomada de decisões, em todos os pontos de venda do cliente.

    Entre em Contato

  • Facilitando campanhas eficientes.

    Pesquisas inteligentes e bem executadas trazem novos caminhos para inovação e criatividade na comunicação. Sabemos que quando se trata de mídia, tudo joga a favor do conhecimento.

    Grandes marcas e agências utilizam nossas metodologias para entenderem o desempenho de suas campanhas ontem, hoje e amanhã.

    Nossa inteligência digital permite o uso das mais avançadas tecnologias de pesquisa em pré e pós testes de campanhas. Podemos avaliar como uma ideia funcionará para determinados meios, veículos, canais, públicos, etc. Conhecemos o cenário de mídia e atendemos anunciantes e agências de forma flexível e customizada.

    Entre em Contato