O novo coronavírus deixou o mundo inteiro em estado de alerta, com impactos diretos na economia que tem provocado uma tensão real sobre uma nova crise econômica mundial, devido à velocidade com a qual tem se alastrado e a ausência de perspectiva para uma resolução mais rápida.

Porém, o que muda na rotina do brasileiro com a chegada do vírus ao país? Sabemos que número de infectados e de suspeitos tem subido cada vez mais e a forma como a doença tem afetado a rotina das pessoas continua uma incógnita, pelo menos até agora. Acompanhe o que diz uma pesquisa inédita realizada pelo Instituto Qualibest entre os dias 09 e 12 de março sobre o assunto.

O que o brasileiro deixou de fazer por causa do coronavírus?

Desde 2009 que a OMS não declara uma pandemia, a última vez foi por causa de uma nova linhagem do vírus Influenza H1N1 que infectou mais de 1 bilhão de pessoas, matando outros milhares. Outras pandemias como a gripe espanhola de 1918 (a maior registrada pelo órgão) matou mais de 50 milhões, números muito mais preocupantes que o coronavírus.

As ações impostas pelas autoridades agem com o intuito de alertar a população sobre os cuidados e para impedir o avanço da doença no Brasil que tem uma letalidade de apenas 1,6% fora da China.

Desde 25 de fevereiro, data da chegada do vírus ao Brasil, já foram confirmados 81 casos (atualizado em 12/03/2020) e mais de 1400 pacientes estão sob suspeita da doença. E isso já tem surtido efeito na rotina do brasileiro.

Segundo o levantamento feito pelo Instituto Qualibest, aproximadamente 38% dos entrevistados que costumam ir à eventos fechados, já deixaram ou pretender deixar de realizar esta atividade. Enquanto que 1 em cada 3 dos internautas brasileiros já deixou ou pretende deixar de ir à eventos em lugares abertos.

Conseguimos também identificar um reflexo desta preocupação na compra de produtos da China, dos internautas que costumam realizar esta atividade, 29% já deixou ou pretende deixar de comprar os produtos com origem chinesa.

A ida à shoppings foi pouco menos afetada, citada por 23% dos internautas como uma atividade que já parou ou pretende parar de realizar.

A pesquisa feita com 1098 internautas em todo o Brasil, com 18 anos ou mais com margem de erro de 2 p.p. e revela um pensamento de preocupação dos brasileiros a respeito do contágio com o vírus.

Acesse o site do Instituto Qualibest para ter acesso a mais pesquisas como essa.

Mudança de hábito após Coronavírus – base 1098 entrevistados Vou continuar fazendo Já deixei de fazer Ainda não deixei de fazer mas Vou deixar de fazer Não tenho o hábito/não costumo fazer
Ir a um evento fechado 34% (371) 11% (118) 10% (105) 46% (504)
Ir a um evento aberto 38% (413) 10% (109) 8% (92) 44% (484)
Ir a bares, baladas 35% (381) 9% (96) 8% (84) 49% (537)
Fazer esportes em lugares fechados 36% (397) 7% (76) 5% (53) 52% (572)
Atividades esportivas em lugares abertos 53% (581) 4% (49) 5% (60) 37% (408)
Ir ao parque 59% (643) 5% (56) 6% (70) 30% (329)
Ir a shoppings 61% (672) 7% (74) 11% (123) 21% (229)
Comprar produtos online da China 36% (391) 10% (110) 4% (49) 50% (548)
Comprar produtos online da Europa/EUA 33% (358) 8% (83) 3% (38) 56% (619)
  • Marcas fazem parte do dia-a-dia das pessoas.

    Entender como as marcas se conectam às pessoas, suprindo necessidades e desejos, conscientes ou não, é um trabalho tão inspirador quanto a motivação de torna-las cada vez mais relevantes.

    Para entender elementos racionais e emocionais, combinamos dados e observação ao contexto que as marcas estão inseridas. Trilhamos caminhos juntos, descobrindo os fatores que permeiam a imagem e o território das marcas, gerando insights inspiradores e recomendações claras.

    Entre em Contato

  • Experiências estão em toda a parte.

    Oferecer uma experiência relevante aos consumidores em um mundo omni-channel, com rápida experimentação de novas tecnologias, também é missão nossa.

    Pessoas transitam entre lojas físicas e ambientes digitais, contextos culturais e relações sociais e nós utilizamos uma variedade de recursos, técnicas e metodologias para analisar estas vivências de diferentes ângulos. Não deixamos nada para trás, hábitos e atitudes, comportamentos, valores, fatores de escolha e opinião.

    Estamos de olho em todo o processo e contexto, assim, fundamentamos nossas recomendações estratégicas e táticas, para a tomada de decisões, em todos os pontos de venda do cliente.

    Entre em Contato

  • Facilitando campanhas eficientes.

    Pesquisas inteligentes e bem executadas trazem novos caminhos para inovação e criatividade na comunicação. Sabemos que quando se trata de mídia, tudo joga a favor do conhecimento.

    Grandes marcas e agências utilizam nossas metodologias para entenderem o desempenho de suas campanhas ontem, hoje e amanhã.

    Nossa inteligência digital permite o uso das mais avançadas tecnologias de pesquisa em pré e pós testes de campanhas. Podemos avaliar como uma ideia funcionará para determinados meios, veículos, canais, públicos, etc. Conhecemos o cenário de mídia e atendemos anunciantes e agências de forma flexível e customizada.

    Entre em Contato